Buscar
  • Wálmis

O Arquétipo da Deusa Héstia

Héstia - Mitologia Grega

ou Vesta para os Romanos


Deusa da chama que nunca se apaga!

Esta força rege o centro arquetípico do lar, a lareira simbólica que deve existir no coração da vida doméstica, da família, das cidades e do estado. Sua chama reina em paz e traz a estabilidade dos lares e templos onde tem o respeito e a admiração de todos os deuses e mortais.

Todas as cidades possuíam o fogo de Héstia, que deveria ser conseguido direto do sol. Quando os gregos fundavam cidades fora da Grécia, levavam parte do fogo do templo de Héstia como símbolo da ligação com a terra materna, simbolizando a perenidade da civilização.

Héstia recusou o amor de Poseidon (forças emocionais) e de Apolo (forças intelectuais) que podem afastar a mulher do seu centro.

Héstia realiza tudo no tempo Kairós (adquirindo sabedoria, tempo oportuno) e não em Cronos (tempo calculado e devorador)

O arquétipo de Héstia pode ser acessado por nós quando nos focamos em realizar uma tarefa de cada vez e estar inteira no que se está fazendo. Ao realizarmos atividades prazerosas em solitude, coisas que nos preenchem de alegria amorosa como: organizar um álbum de fotos, fazer uma atividade artística, ler, preparar nossa comida e tantas coisas…

Muitas filhas de Héstia às vezes recebem julgamentos errados quando casadas e mães, pois valorizam muito a vida no lar e a criação dos filhos e isso as preenchem de autêntica realização, pois não abrem mão de suas aspirações internas, elas não sofrerão a síndrome do ninho vazio.

Quando envelhece, ela se centra no si mesmo, é independente, modesta e cultiva uma rica vida interna. “Águas paradas são bem mais profundas” por isso as filhas de Héstia às vezes são desvalorizadas pelas mulheres muito sociais e voltadas para fora, por não terem este olhar para a essência.

Quando a deusa Héstia é predominante demais, a mulher precisa aprender a vencer o isolamento e levar seus sentimentos para o exterior, precisa modelar uma persona

socialmente adaptável. Terá de equilibrar-se com outras deusas arquetípicas para não se queimar com o próprio fogo.

Héstia acessa facilmente a intuição, ela é a guardiã da energia psíquica (fogo), por isso Jung nos diz: "quando a senhora de preto bater à sua porta, receba-a muito bem"; quando adentramos em nossa floresta interior através de uma fase depressiva, angústia ou ansiedade, não devemos perder esta chance de aprendizado. Será o momento de sabiamente acessarmos o fogo de Héstia.

Símbolo forte e importante para ser colocado no centro da casa, que nos ajudará a acessar o modo Hestiano de ser!


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo