Buscar
  • Wálmis

A Terapêutica Linguagem Simbólica

Adentramos à era de Aquário com a redescoberta dos mitos e das imagens simbólicas!

Estamos confrontando nossa maneira unilateral de ver que estas imagens pertencem a povos "atrasados" e alheias à nossa vida moderna!

A medida em que a linguagem simbólica do passado vem sendo profundamente pesquisada, estamos atribuindo a elas mais valor do que a acontecimentos históricos!

Estes símbolos não perderam a importância para a humanidade e foi a escola de Psicologia Analítica de Jung que mais contribuiu e contribui para compreendermos e reavaliarmos os símbolos eternos.

Jung nos mostra que podemos ignorar conscientemente os símbolos, mas inconscientemente sempre reagimos a eles. Se chegamos a compreender o sentido dos símbolos pelos quais nos sentimos atraídos ou aqueles com os quais sonhamos, podemos mudar nossas atitudes para com nossas vidas.

Jung diz que : "quando a mente explora um símbolo, é conduzida a ter ideias que estão fora do alcance de nossa razão" ... e "por existirem inúmeras coisas fora da compreensão humana, é que frequentemente utilizamos termos simbólicos como a representação de conceitos que não podemos definir ou compreender integralmente.

Se reconhecemos os deuses arquetípicos que carregamos, podemos através deles, ouvir as mensagens que nascem no mais íntimo do nosso ser e assim poder conciliar nossas contradições e bloqueios antes que eles nos dominem!



Jung dizia que "somos tão possuídos por nossos conteúdos psíquicos, como se eles fossem “deuses”, hoje chamados de fobias, compulsões, neuroses…...quando este “deus” não é reconhecido, a "ego mania" se desenvolve e desta mania surge a doença".


Contemplar e analisar as imagens dos deuses em nosso ambiente, desperta nossa imaginação, e ela é o elemento mais importante para estabelecer esta conexão com a nossa essência, pois a imaginação é a linguagem que nossa alma entende!


Quando nos identificamos com os símbolos da imagem, ou somos “tocados”, mesmo sem conhecer os simbolismos mitológicos da figura ou imagem, nossa energia psíquica



primitiva é acionada! O que significa que estamos resgatando nossa "mente original primitiva" que foi perdida no processo de “racionalização da consciência” e que temos a possibilidade de realizar a integração entre a mente original (primitiva) e a racional (científica).


Na antiguidade, os gregos criaram o teatro e reproduziam as tragédias, com histórias de deuses e heróis, para que o povo ganhasse capacidade crítica de identificar os padrões desses modelos primordiais e NÃO repetir em suas vidas, as tragédias dos personagens que apareciam nos mitos do teatro. Assim cultivam o auto conhecimento.

O teatro era o “consultório de psicologia” daquela época e os personagens eram chamados “deuses” porque se referiam à aqueles “modelos primordiais” que eram muito fortes e dominavam a vida das pessoas.



27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo